Pesquisar este blog

terça-feira, 20 de abril de 2010




















tarda fardo
infante
desnuda falo
asfixiante

interrompe
penetra calo
rompe hímen
e santidade

a respiração
arfante
embarga palavra
cortante

abafada
silêncio alto
gozoso
infame

de quem ama
e quer se guardar
de quem luta
e não quer ganhar.

2 comentários:

Leonardo B. disse...

[uma luta desigual, onde em como todas, todos acabam por perder... ou ganhar, quando já tanto faz!]

um imenso abraço, Larissa

Leonardo B.

Magmah disse...

demorei pra te visitar, mas vim... virei mais vezes, me serve de inspiração, sou fã de Pagu, não é novidade. ;)