Pesquisar este blog

domingo, 16 de fevereiro de 2014

voláteis


"no movimento perpétuo da matéria, a constatação de que somos mutantes" -Celso Mendes 

voláteis

por onde seguir trilhas as cegas?
meus pés na areia movediça
sentem-se acolhidos
como que sem medo do porvir

há tanto movimento falso
tanto absurdo real
que em meio ao perigo
sentem-se vivos

é o movimento circular
e irreversível
que joga o corpo todo
contra muros de concreto

mesmo que não saibam o motivo
destroem e se reconstroem
fluidos, sem medo
descoordenadamente

olha, olha bem fundo que no meio
do desconhecido se reconhecerá
tal qual quem ama por ver-se iluminado
dentro da retina de outrem

2 comentários:

Roberto J. Pugliese disse...

Muita sensibilidade.]

Parabéns pelo blog.

Pelos textos e pelas fotos.

Roberto
http:vidaexpressovida.blogspot.com.br

Carmem Grinheiro disse...

Olá Larissa, belo texto.
Bj amigo
Carmem