Pesquisar este blog

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009



Uma vida cinza
Escrita com mãos pálidas
Com unhas carmim
Os olhos apáticos
Poemas traumáticos,
Linfáticos,
Catatônicos...
A miopia desconhece
A vastidão inóspita
De uma vida entre o negro
E o nada.

4 comentários:

RAUL POUGH disse...

"Entre o negro e o nada..." deve ser um lugarzinho bem (des)interessante. Gostei disso. Bj.

Samuel Giacomelli disse...

Ta lindo!
E esse desenho é seu?

Aquele canto de lá continua sendo o mesmo, só mudou de cara de casa e de nome.

Beijo

Larissa Marques disse...

este não é meu, Samuca!
recebi como cartão eletrônico de um amigo, não sei a autoria.
beijo!

.Leonardo B. disse...

E porque as coisas bonitas acontecem sem planos, a nossa amizade aconteceu, Larissa!

Não resisto a partilhar, uma mensagem “urgente” que a Amiga Rejane me enviou; partilhá-la é o mínimo que posso fazer, possa ou não ser “prematura”, tamanha declaração:

“Depois de uma séria e cautelosa consideração, gostaria de notificar a renovação do nosso CONTRATO DE AMIZADE, para o ano de 2010 e seguintes…

“Nunca desvalorize ninguém…
Coloque cada pessoa perto do seu coração
Porque um dia você pode acordar
E perceber que perdeu um diamante
Enquanto estava muito ocupado a coleccionar pedras”

[Mande este abraço para todos os que você não quer perder em 2010, adverte-me a Amiga Rejane: é meu dever, minha tão grande obrigação…]

Um imenso abraço

Leonardo B.

Um imenso carinho, com tudo o que a vida conte, incondicionalmente